Precisamos falar sobre José Mayer: aliás, sobre o que ele representa.

Assédio e abuso

O ideal seria se não tivéssemos que, em pleno 2017, ainda ver esse tipo de manchete no noticiário. Mas é com pesar que elas ainda nos surpreendem e chocam, com aquela dose de sentimento que mescla impotência e revolta ao mesmo tempo. Como o assunto rodou bastante, é importante falar sobre esse tipo de assunto (e pedir para que num futuro próximo não seja mais necessário).

Há quase uma semana, se tornou pública a denúncia da figurinista Susllem Tonania sobre abusos praticados por José Mayer, ator da TV Globo em diversas ocasiões e produções há décadas. De lá pra cá, muitos desdobramentos já ocorreram, como era de se esperar. Inclusive foi oficializada a suspensão do ator por tempo indeterminado (o MÍNIMO a ser feito) das produções da emissora.

protesto-instagram
Drica Moraes, Luisa Arraes, Tainá Müller, Cissa Guimarães, Astrid Fontenelle e Alice Wegmann publicaram fotos com camisa de campanha contra assédio. Fonte

A gravidade da situação

O assunto foi muito veiculado nos últimos dias, e não é pra menos: assédio nas mais variadas formas é crime e está previsto no Código Penal brasileiro. Mas até o momento, nada além da repercussão e exposição aconteceu. Apesar de negar no início, José Mayer retrocedeu e causou mal-estar na emissora carioca, que após a confirmação oficial dos fatos, soltou notas oficiais em seus principais editoriais (Jornal Nacional e Jornal Hoje).

Mas como sabemos, fazendo um paralelo com o Sistema Único de Saúde (SUS), os dispositivos legislativos e judiciários no Brasil são eficientes apenas no papel: na prática, o que se vê é totalmente diferente.

Ambos são burocráticos, obsoletos e frequentemente ludibriados, no que se refere ao tempo de espera para que as devidas providências ocorram. Ou seja, se as pessoas precisam de atendimento em ambos os sistemas, enfrentam lentidão, burocracia e meses de espera para obterem respostas concretas.

“Assédio sexual”

“Art. 216-A. Constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função.” (AC)

“Pena – detenção, de 1 (um) a 2 (dois) anos.” (AC)

Fonte

A importância do Blog e outras ferramentas de comunicação

O episódio lamentável demonstra um recorte das inúmeras facetas opressoras da sociedade brasileira: machista e silenciadora, na maior parte do tempo. Entretanto,  a denúncia foi publicada num blog da Folha de São Paulo e isso nos remete ao potencial que a internet tem atualmente, em termos de alcance que as informações circulam

Hoje as plataformas de mídia atingem repercussão nacional ou até mesmo internacional, possibilitando que as pessoas sejam ouvidas, diferentemente do que ocorria em tempos longínquos, quando a mídia divulgava os editoriais que interessavam, e os que não eram tão visados, simplesmente não tinham nenhuma veiculação, sendo rapidamente esquecidos.

Retratação pública do Ator

Chamou atenção também a Nota emitida pelo ator José Mayer, que, segundo a imprensa, foi escrita por ele mesmo, sem ser auxiliado por assessoria de imprensa (na verdade, ela foi prontamente providenciada, como mostra essa matéria).

Temos que pensar que mesmo se retratando, isso não anula as bobagens feitas anteriormente. Ou seja, o indiciamento no âmbito judicial não desaparece como num passe de mágica, bem como o constrangimento e opressão sofridos por Susllem.

A atitude virou foco nas redes sociais, e alguns famosos também se posicionaram. Como não há espaço para alguma perspectiva positiva se tratando de assédio moral e sexual, o posicionamento do ator não representa nada além do óbvio após tamanha repercussão. Como aspecto negativo, podemos ressaltar as intragáveis e surpreendentes afirmações de Caio Blat (sendo que a própria esposa não concordou) e Oscar Magrini.

Contra fatos não há argumentos; mas há quem defenda…

O título dessa postagem é auto-explicativo. Sabe por que? Como dissemos, um ato dessa magnitude tem seus desdobramentos, principalmente se tratando de uma figura muito conhecida por milhões de brasileiros.

Há urgência em repudiarmos pessoas públicas que dão voz e perpetuam esses tipos de pensamentos catastróficos. É importante pensarmos também que, se às vezes essa postura fica apenas no campo verbal, muitas vezes transgride e acaba se tornando violência física.

Numa rápida pesquisa no Google, usando a palavra-chave “assédio” e alterando o período para “Na última semana”; o resultado é de:  20.400 ocorrências

Outros casos chocantes ocorrem com frequência

Nosso Blog aborda diferentes temas, dentre os quais saúde e bem-estar, sendo assim, consideramos extremamente pertinentes quando levamos em conta que nosso país é um dos que mais ocorre feminicídio e violência contra a mulher. É, portanto, problema de saúde e segurança pública e bem-estar social coletivo.

Homicidios-mulheres-capital-regiao-Brasil-2003-2013
Tabela com números de homicídios de Mulheres de 2003 a 2013, nas capitais do País. Fonte

Não é e nunca poderá ser normal a quantidade e gravidade de casos que sempre ocorreram e continuam a ocorrer contra as mulheres; no Brasil e em qualquer lugar do mundo. Não queremos estabelecer perspectivas nem linhas de raciocínio sensacionalistas, estamos sendo, na verdade (e infelizmente), realistas.

A violência contra a mulher é um fato irrefutável e, se onde “tem fumaça, tem fogo”, podemos inferir que onde há assédio velado, pode haver desdobramentos piores dessas situações. Uma imagem fala por si só:

Print-Caio-Blat-Machismo-Mayer
Usuário do Twitter comentou sobre as declarações de Caio Blat.

Valorizamos a Vida

Com essa postagem, buscamos expor nossas ideias, reflexões e oferecermos informações sobre diversos temas. Não estamos confeccionando o texto com motivações políticas. Aliás, essa política a que nos referimos, é no sentido helênico da palavra; com motivações e deliberações sobre o Estado, suas atribuições e especificidades.

Entretanto, falamos sobre políticas públicas que permeiem e garantam a saúde, bem-estar e educação. Que traga benefícios e informações, como estamos fazendo já há alguns meses. As discussões políticas propriamente ditas não serão discutidas aqui, pelo menos não nesse Blog. Quem sabe alguns detalhes aqui e ali nessa publicação, mas não é o objetivo.

A verdade é que devemos expor os acontecimentos do sistema que ferem os direitos, saúde e bem-estar das pessoas. Porque sempre existirão concordâncias e discordâncias sobre ideias e atitudes. Mas numa situação dessas, não há como ser a favor ou tentar se posicionar tentando minimizar. Simplesmente Não há justificativa!

Reforçando a campanha:

#MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssédio

Anúncios

5 comentários sobre “Precisamos falar sobre José Mayer: aliás, sobre o que ele representa.

  1. Eu ainda estou espantada como o José Mayer fez uma coisa dessas.Eu não sei praticamente nada sobre este ator,embora já tenha visto muitas novelas que ele trabalhou e já vi aparições dele em programas na tv.Mas eu pensava que ele era calmo,bom marido,bom pai,homem de família,e só.Ainda estou surpresa de saber que ele cometeu assédio.Como já disse,nunca soube sobre ele,não.O José Mayer comeu papelão?Que papelão,hein?!Comeu carne fraca, ficou com a carne fraca e assediou a figurinista da Globo?Será que ele fez isso para que a Globo o suspendesse e assim ele teria um belo descanso,umas “férias forçadas”,e longas?Ele deve ficar recebendo todo mês,mesmo suspenso,né?Não sei…Eu espero que a figurinista fique bem e continue seu trabalho.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s